* Sofrimento é uma coisa muito diferente da tristeza!

” Você me pergunta se estou de bom humor. Como eu poderia não estar, enquanto a minha confiança em Deus me dá força?

Devemos sempre estar alegres. A tristeza deve ser banida de todas as almas cristãs. Pois o sofrimento é uma coisa muito diferente da tristeza, que é a pior doença de todas. É quase sempre causada por falta de fé.

Mas a finalidade para a qual fomos criados nos mostra o caminho por onde devemos ir, talvez cheio de muitos espinhos, mas não é um triste caminho. Mesmo em meio a intenso sofrimento, é um de alegria!”

Beato Pier Giorgio Frassati*

* Os que pensam que os santos são pessoas tímidas e solitárias, que depreciam esta vida só pensando na outra, ficarão surpreendidos diante da figura do beato Pier Giorgio Frassati.

Verdadeiro brincalhão, apelidado de “Robespierre” por seus amigos, com quem formou a associação denominada “I tipi loschi” – os tipos arruaceiros. Frassati foi um amigo dos pobres e via neles o Cristo. São especialmente os jovens, que em sua busca por um modelo, encontram alguém com quem se identificar, já que Pier Giorgio fez de sua curta vida uma “aventura maravilhosa”.

Ele amou os pobres e humilhados; ele dedicou a sua vida a fazer-lhes bem. Ele os procurou nos cantos mais distantes da cidade, passando por escuros e tortuosos caminhos, foi para dentro da obscuridade e da miserabilidade dos atos alheios, trazendo consigo o pão que restaurava seus corpos e a palavra que confortava as suas almas. Tudo partindo de seu bolso e de seu coração foi destinado aos outros. Ele nasceu para os outros e não para si próprio. Ele foi de fato, um verdadeiro cristão.

3 thoughts on “* Sofrimento é uma coisa muito diferente da tristeza!

  1. Olá, caríssimos.

    É sempre edificante ler aqui os textos publicados e muito mais quando se trata de algum beato ou santo da Igreja… são exemplos para os nossos tempos, especialmente esse beato, tempos tão marcados por sofrimentos e cruzes das mais variadas…

    Deus nos proporcione sermos exemplos vivos daquele em quem dizemos acreditar!

Deixe um comentário