Você assiste novela?

Muito interessante a conclusão de um estudo feito pelo o BIRD, Banco Interamericano de Desenvolvimento sobre a ligação entre as novelas da Globo e o aumento de divórcios no Brasil nas últimas décadas..

Interessante por que vindo de um Banco, que aparentemente não tem nada a ver com o assunto ( o Banco financia projetos de desenvolvimento nos países e precisa do cenário de cada nação para orientar sua política interna de empréstimos.)

Na pesquisa, foi feito um cruzamento de informações extraídas de censos nos anos 70, 80 e 90 e dados sobre a expansão do sinal da Globo – cujas novelas chegavam a 98% dos municípios do país na década de 90.
Segundo os autores do estudo, Alberto Chong e Eliana La Ferrara, “a parcela de mulheres que se separaram ou se divorciaram aumenta significativamente depois que o sinal da Globo se torna disponível” nas cidades do país.
Além disso, a pesquisa descobriu que esse efeito é mais forte em municípios menores, onde o sinal é captado por uma parcela mais alta da população local.
Os resultados sugerem que essas áreas apresentaram um aumento de 0,1 a 0,2 ponto percentual na porcentagem de mulheres de 15 a 49 anos que são divorciadas ou separadas.
“O aumento é pequeno, mas estatisticamente significativo”, afirmou Chong.
Os pesquisadores vão além e dizem que o impacto é comparável ao de um aumento em seis vezes no nível de instrução de uma mulher. A porcentagem de mulheres divorciadas cresce com a escolaridade.
O enredo das novelas freqüentemente inclui críticas a valores tradicionais e, desde os anos 60, uma porcentagem significativa das personagens femininas não reflete os papéis tradicionais de comportamento reservados às mulheres na sociedade.
Foram analisadas 115 novelas transmitidas pela Globo entre 1965 e 1999. Nelas, 62% das principais personagens femininas não tinham filhos e 26% eram infiéis a seus parceiros.
Nas últimas décadas, a taxa de divórcios aumentou muito no Brasil, apesar do estigma associado às separações. Isso, segundo os pesquisadores, torna o país um “caso interessante de estudo”.
Segundo dados divulgados pela ONU, os divórcios pularam de 3,3 para cada 100 casamentos em 1984 para 17,7 em 2002.
“A exposição a estilos de vida modernos mostrados na TV, a funções desempenhadas por mulheres emancipadas e a uma crítica aos valores tradicionais mostrou estar associada aos aumentos nas frações de mulheres separadas e divorciadas nas áreas municipais brasileiras”, diz a pesquisa.
A análise, feita por uma instituição séria e de credibilidade, reforça apenas aquilo que a fé católica, iluminada pelos valores humanos legítimos sempre afirmou.
A mídia sempre respondeu às criticas feitas pelos “ fanáticos” afirmando que elas partiam de uma análise moralista, feita por cristãos fanáticos e que as “novelas apenas refletiam a realidade Brasileira”.
Mais uma vez se comprova que os meios de comunicação têm um importante papel no desenvolvimento das nações, na medida em que ela for fiel ao seu papel social de entretenimento, informação imparcial e prestação de serviço, pelo anúncio da verdade, sem manipulação e na defesa dos valores humanos, como a defesa da família, por exemplo.
Nossa resposta de fé a isso é simples: continuar a questionar o poder impositivo das novelas, principalmente da Globo, não assisti-las e evangelizar nosso amado povo Brasileiro para que ele possa defender-se, criticamente e cristamente, das novelas de enredo destrutivo com um poder que ninguém pode roubar deste povo: mudar de canal ou, o que é melhor, desligar a TV.

17 thoughts on “Você assiste novela?

  1. Caro Carmadélio,

    Realmente as novelas influênciam na vida social, ditam moda, movem as massas, e entretem várias classes sociais, devido ao acesso fácil e tamanho é o seu poder de persuasão, que é cada vez mais freqüênte a venda de produtos e serviços através da publicidade dos mesmos nestas, que são inseridos nas histórias como algo que “faz bem”, ou que “é muito bom”, ou mesmo “lindo”.
    No entanto, quando leio em seu texto que “O enredo das novelas freqüentemente inclui críticas a valores tradicionais e, desde os anos 60, uma porcentagem significativa das personagens femininas não reflete os papéis tradicionais de comportamento reservados às mulheres na sociedade”, peço para que você esclareça neste contexto o que significa “papéis tradicionais de comportamento reservados às mulheres”.
    É fato que houve uma significativa mudança no comportamento da sociedade, e também é fato que foi para pior na maioria dos aspectos.
    No entanto, desta década citada para cá, a mulher saiu de casa, e começou a batalhar pelo seu espaço no campo profissional. E isso é bom para a sociedade!
    Com relação aos divórcios, acredito que isso não se atribua meramente à mulher, mas sim a ambos. O que decaiu é a percepção do que é o casamento (matrimônio). O casamento é na verdade uma grande parceria, onde um serve ao outro, por amor, na alegria, na tristeza, na saúde, e na doença, na riqueza e na pobreza, para todo o sempre, por amor.
    Talvez nisso, realmente a novela influêncie. Tornem as pessoas menos tolerantes, com seu conjuge, e vejam como sendo mais fácil trocar de parceiro, do que resolver seus próprio problemas juntos.
    Na verdade, se for feito um estudo a fundo, verificará que a iniciativa do divórcio, na maioria das vezes, parte do homem.
    Quando homem e mulher se mantém amigos durante o casamento, se respeitando mutuamente, se protegendo mutuamente, e claro, permitindo que o seu amor tranborde para os seus próximos em acolhimento, ensinamento, então esse casamento se perpetuará.
    Mas não podemos atribuir isso as novelas, mas sim ao distânciamento dos homens e mulheres da palavra de Deus! Pois a novela é uma ficção. E a ficção não se torna maior que o alimento de nossas almas.
    Parabéns pelo blog! Está muito interessante!
    Shalom!

  2. Caro Irmão:
    Parabéns pelo espaço e pelas interessantes materias.Quanto a referida pesquisa do BIRD gostaria de saber porque o enfoque ao divórcio é atribuido somente a mulher visto que no Brasil segundo dados do IBGE é gritante o abandono de lares (principalmente no Nordeste) por parte dos homens da família.
    Na Paz!

  3. Parabéns pelo blog, meu irmão. Veio em um momento muito oportuno. Quanto à matéria, se o estrago é grande em relação às novenas, imagino o quanto ficaríamos pasmados se a pesquisa tivesse como objeto de avaliação os impactos na população causados pelo conjunto de todos os programas da televisão brasileira.

    Um abraço,
    Shalom!!!

  4. As novelas, resumindo isso falando em midia.A midia tomou conta de nossa sociedade de uma maneira tal que fica dificil até para a vivência dos cristão no mundo de hoje. Se torna complicado nos integrar a uma sociedade onde o assunto é a moda.Podemos dizer a moda da novela, que os autores dizem o que temos que fazer, o que as atrizes vestem temos que se vestir. Fazendo mesmo disso uma grande novela. Tornou-se hoje um mundo influenciado totalmente pela midia. O que acontece com isso é que aqueles que nao sao assim ou assado esta fora da rota. Como eu posso dizer é um idiotinha, um bobao ou até na liguagem mudana é mané. Eu pude observar isso claramente aqui na Suiça onde a midia influencia de uma maneira tao grande que tudo hoje os jovens com 16 e 17 dizendo: eu sou grande, eu posso fazer realmente como todos fazem, vou so me juntar porque se tiver algum problema me separo, vou viver so porque nao tenho mais problema com ninguém, etc… Dai as novelas fazem existir novelas reais criadas por elas. Hum! vivemos num mundo de novelas. Novelas ilusorias, novelas mentirosas, novelas materialistas, novelas influenciadoras vizando so o dinheiro. Eu tenho dinheiro eu posso comprar o que eu quizer. Tai o problema do que o dinheiro faz. Fazem até com eles mesmos se submeter nesse buraco pelo dinheiro. De querer ter fama pelas novelas. Por ultimo destacamos o egoismo. As novelas fazem cada vez mais nos vivermos o egocentrismo, onde gera uma sociedade fria, amarga, desamada, sofrida, descriminada, onde chegou num ponto tal que muitos tem medo de viver nela. Vcs novelistas abram os olhos, até aonde vcs querem chegar, até aonde continuara a felicidade dessa maneira errada fazendo perder todo o seu valor humano. Olhe pra vc agora e reflita! Aonde esta o seu valor? Pra onde eu devo ir pra encontrar o meu valor? A minha resposta é: O AMOR!!! Busquem o Amor que não é amado( São Francisco de Assis ). Sem justficativas sabemos onde buscar o Amor. Ai estar o nosso verdadeiro valor.

  5. Querido Carmadelio,

    Gostei muito do seu blog, bem dinamico e com certeza sera uma otima ferramenta de evangelizacao.
    Com relacao as novelas, creio que ate mesmo a Rede Globo, uma das maiores produtoras do genero no mundo, esta tendo dificuldade de desenvolver as mesmas. As novelas estao sendo, cada vez mais, curtas por causa nao nao aceitacao do publico (queda do IBOPE) e muito disso pelo excessos como o apelo sexual e temas contrarios a dignidade humana(casamento homosexual, adulterios,morte etc)
    Sendo assim remakes de novelas do passado estao na moda!!!!!
    Contudo, infelizmente todos os dados e estatisticas apresentados por vc sao reais!!!!
    A ficcao esta cada vez mais deturpando a vida da familia e precisamos tentar fazer algo para reverter esta situacao.
    O seu blog eh um excelente exemplo
    Vamos romper com esta cultura de morte…
    Parabens e saudades suas,
    Alexandre Reis

  6. Carmadélio querido,que bom que encontrei seu blog!está muito interessante,e pra quem gosta de formação cristã é um deleite…
    Bem em relação as novelas,eu acredito sim que elas influenciam,ditam moda,beleza,comportamento.Dizer o contrário é querer tapar o sol com a peneira.Discordo de alguns irmãos,pq estar ligado no horário das 8:00 ou 9:00hs ao invés de se está jantando ou rezando o santo terço com a família,é se “distanciar de Deus e da família!” haja visto que a maioria dos pais passam o dia fora por conta de seu trabalho,e o único tempinho que tem pra rezar e ficar com a família,ficam na frente da telinha vendo futilidades.Não acho que as novelas influenciem somente casais.Os filhos também sofrem influências avassaladoras em relação a sua sexualidade.Novelas feita sob encomenda para os mais jovens,acabam fazendo lavagem cerebral nos nossos adolescentes,abordando temas como droga,sexo,liberdade, com a desculpa de conscientizá-los,e acabam por fim despertando neles o desejo de provar e vivenciar tais coisas,oferecendo assim uma falsa liberdade.Vejo com tristeza, que alguns irmãos nossos ainda não despertaram para esta infeliz realidade que se chama NOVELA, que há anos vem ocupando o lugar que é de DEUS, em nossos lares no Brasil e no mundo.
    Shalom!!!

  7. A CADA DIA QUE PASSA AS NOVELAS PERDEM O RESPEITO COM A FAMILIA E COM O CASAMENTO, AONDE FOI PARAR O RESPEITO COM O PARCEIRO, A CADA CAPITULO UM TROCA DE PARCEIROS, MEU DEUS AONDE VAI PARAR ISTO.PARECE QUE TUDO E NORMAL.

  8. ” Assim acho muito interessante isso porque eu vejo como ralmente isso acontece nos dias de hoje com muitas familias que vão ao fim por causa desses tipos de novelas que são colocadas nas Tv’s mais concordo plenamente com o que foi dito a respeito de desligar a Tv e evangelizar porque isso é perca de tempo assistir coisas que vão contra a minha e a nossa fé católica que preza muito pelos valores da familia “

  9. Pois é, mas o grande problema que atrapalha no abordamento católico sobre o assunto é a CNBB.Ela, a CNBB, vira e mexe apoia encontros “positivos” com gente ligados a teledramaturgia.
    Vejam só, este notícia veículada em Julho deste ano pelo portal Vanguarda News, do Vale do Paraíba(SP).
    CNBB realiza Encontro Nacional da Pastoral da Comunicação esta semana, em Aparecida
    A partir dessa quarta-feira (21) o setor de Comunicação Social da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), realiza em Aparecida o Encontro Nacional da Pastoral da Comunicação.

    Cerca de 300 pessoas devem participar do encontro, que se estendendo até o dia 24. Além de leigos, comunicadores profissionais e voluntários da Pastoral da Comunicação (Pascom), o evento contará também com a participação de bispos responsáveis pela comunicação e coordenadores regionais, diocesanos e paroquiais da Pascom.

    Podem ainda participar do Encontro Nacional, sacerdotes, religiosos, seminaristas e leigos que desejam refletir, pensar e planejar a comunicação para anunciar a Boa Nova de Jesus Cristo a todos.

    Durante o encontro, os participantes irão assistir palestras voltadas para sua área de atuação, e sobre as novas tecnologias da informação.

    Logo no primeiro dia, na palestra de abertura, será debatido o tema “Igreja e comunicação: desafios e necessidades”, assessorada pelo arcebispo do Rio de Janeiro e presidente da Comissão Episcopal para a Educação, Cultura e Comunicação Social da CNBB, dom Orani João Tempesta.

    No segundo dia, terão espaço, discussões em torno das “Novas tecnologias e novas mídias: inclusão e exclusão digital”; “Televisão: sua inserção no cotidiano dos indivíduos”; “Rádio: a arte de falar e ouvir”; “Telenovela: criação, produção e apresentação”; “Telenovela: a arte e a representação”. Os temas ligados a novelas terão a assessoria de atores renomados, com Taís Araújo e Eriberto Leão, da Rede Globo.

    Na sexta-feira (23), as temáticas voltadas para a internet e as novas mídias sociais serão apresentadas e discutidas a partir de temas como “Internet: porta de entrada para a evangelização no mundo globalizado”; “web: novas ferramentas do mundo digital para constituir rede na Igreja do Brasil” e “web: ferramentas de formação e qualificação para os agentes de pastoral”.

    O secretário geral da CNBB, dom Dimas Lara Barbosa, tem uma rápida participação no evento, no sábado, 24. Ele vai colaborar com uma reflexão sobre as “Políticas de Comunicação na CNBB”.

    e

    30/07/2010 19h31 – Atualizado em 30/07/2010 19h31
    Carta da CNBB reconhece o apoio da Rede Globo ao projeto Ficha Limpa
    Assinado pelo Secretário Geral, d. Dimas Lara Barbosa, documento reafirma engajamento da emissora desde início; veja anúncio publicado em jornais
    imprimir

    Carta assinada pelo Secretário Geral da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), d. Dimas Lara Barbosa, reconhece que a Rede Globo apoia o Projeto Ficha Limpa desde o seu início.

    - A Rede Globo apoiou o Projeto e construiu os primeiros spots para serem divulgados nas TVs, incentivando a coleta de assinaturas (…). Olhando para trás, no início, com exceção da mídia católica, só a Globo apostou na iniciativa – escreveu d. Dimas.

    Veja abaixo anúncio publicado nos jornais sobre o apoio da Rede Globo ao projeto.
    Anúncio publicado em jornais reproduz trechos da carta de d. Dimas, da CNBBAnúncio publicado em jornais reproduz trechos da carta de d. Dimas, da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), sobre apoio da Rede Globo ao Projeto Ficha Limpa desde seu início (Foto: Reprodução)

    O Projeto Ficha Limpa é uma campanha da sociedade civil brasileira com o objetivo de melhorar o perfil dos candidatos e candidatas a cargos eletivos do país. O site do Ficha Limpa apresenta um cadastro voluntário e positivo de candidatos que atendem à Lei Ficha Limpa e se comprometem com a transparência de sua campanha eleitoral.

    Trata-se de uma referência de candidatos que, além de se posicionarem de acordo com a lei, mostram compromisso com a transparência através da prestação de contas semanal de sua campanha eleitoral, informando a origem dos recursos obtidos e os gastos.
    O curioso que enquanto a CNBB tem uma posição confusa sobre o tema, vejam a preocupação da ala nacional da Pastoral Familiar da Própria CNBB sobre o mesmo assunto.
    ULSEIRA DO SEXO

    Desde 1960 estamos debatendo com a revolução sexual. A esperança desta revolução era a conquista da liberdade, a sociedade dos desejos e a realização afetivo-sexual. Os enfoques desta mudança foram evoluindo: cinema, dança, anticoncepcionais, beijo na boca em público, desmistificação da masturbação, combate à virgindade e castidade, sexo em grupo, música erótica de todo tipo, relação sexual antes do casamento, mudança de sexo por cirurgia, sexo explicito nos cinemas, nos vídeos, limitação cerrada da natalidade, facilitação do adultério, legalização do divórcio e do aborto, da prostituição, sexo oral, sexo anal, pornografia em revistas e internet, exasperação pelo orgasmo, valorização da magreza e das posições físicas na relação sexual, transa com o namorado na casa dos pais, aceitação do homossexualismo, etc.

    Estas mudanças foram rápidas. Entramos numa balbúrdia sexual e erotização da vida. Em nossos dias o turismo sexual, o tráfico de mulheres, o sexo virtual na internet a pulseira do sexo e a exploração sexual da criança são sinais de que a revolução sexual não trouxe a realização, a felicidade, a liberdade, a paz e saciedade que pretendia alcançar. A erotização está cada vez mais agressiva, facilitando a decadência e ao mesmo tempo trazendo novos problemas como a AIDS, as novas doenças sexuais, pedofilia, a legalização da união entre pessoas do mesmo sexo, a imposição da permissividade através de novelas, programas televisivos tipo Big Brother, facilitação erótica via celular, internet, enfim, através da tecnologia.

    Curiosamente, neste mesmo contexto, as escolas públicas chamaram atenção para a necessidade de limites e de valores morais no campo do sexo. Mais recentemente, movimentos eclesiais estão atraindo jovens exatamente pela proposta da castidade como, por exemplo, a Renovação Carismática, a Canção Nova, as Novas Comunidades, os Centros de Recuperação de Viciados em drogas, a Opus Dei, os Arautos do Evangelho e outros. Há um desejo e uma procura pela castidade.

    Parece que o erotismo em vez de levar à felicidade acabou em fomentar o tédio, a desilusão, o vazio. Estamos hoje vivendo entre um forte erotismo e uma forte procura de castidade. Não conseguimos lidar bem com os sentimentos, as paixões, a sexualidade. Faltou e falta a educação para o amor. Estamos pagando muito caro por esta omissão. Humanizar e evangelizar a sexualidade é ainda um grande desafio. Esperamos que a volta à castidade não propague um novo moralismo ou conservadorismo. O discernimento se faz necessário, como também, a educação sexual na família, a preparação para o casamento, a busca da cura das feridas e das emoções e a positividade do sexo. Não tenhamos vergonha de falar o que Deus não teve vergonha de criar.

    Chegar à maturidade sexual não é algo fácil, mas, é possível. Nem tabu, nem revolução, mas, simpatia sexual é o que precisamos. Não banalizar e não dramatizar o sexo, não absolutizar o prazer, mas, aprender a amar, eis o desafio. Experiência de boas amizades, experiência do amor de Deus, experiência de grandes ideais são possibilidades de sublimação e de realização humano-afetiva. Não morremos por falta de sexo, mas, por falta de amor e de afeto. A reconciliação com a sexualidade é necessária, pois, todos viemos de uma célula sexual. A procura de solução de nossas deficiências sexuais e afetivas nos ajuda a crescer e a encontrar os outros e a Deus. O sexo é fascinante, mas, o fascínio maior é o amor de Deus. A renúncia não faz mal quando bem conduzida porque é caminho de libertação. Com tanta revolução sexual estamos nos sentindo cada vez mais escravos dos vícios das paixões, das doenças sexuais.

    Oxalá se apresse o dia do encontro das pessoas com Jesus Cristo. Este encontro mudou o erotismo de Francisco de Assis, de Camilo de Lellis, de Agostinho de Hipona, de Maria Madalena, da Samaritana e de tantos outros homens e mulheres. Estas pessoas nos atestam que nossa fome de sexo é, no fundo, fome de Deus de um amor verdadeiro, fiel, duradouro. Amar e ser amado é a nossa mais profunda vocação.
    Complicado, não é gente?

  10. Bem, todos os programas da televisão brasileira não contribuem para a formação de um cidadão crítico e consciente. As novelas são apenas uma das opções de entretenimento oferecido.

    Considerando que não somos apenas fruto do meio em que vivemos e não somos sujeitos passivos, acredito que a pesquisa pode ser válida, considerando a novela como meio de influenciar o comportamento social, especialmente para as pessoas mais sujeitas a manipulação.

    Mas, observo que o sistema que estamos inseridos incentiva atitudes cada vez mais individualistas. Isso acaba influenciando nos relacionamentos. Hoje em dia ninguém quer lutar, batalhar por um casamento, ao passo que tudo se tornou descartável, fácil. Relacionamento pra dar certo exige dedicação, e isso exige TEMPO. As pessoas hoje trabalham 12 horas por dia. O casamento fica em segundo plano, mesmo, assim como os filhos.

    São inúmeros fatores, assim não dá pra culpar somente a indústria do entretenimento pelos casamentos fracassados.

    Paz.

  11. Olá,
    parabéns pelo blog e pelos temas oportunos.

    Sou um combatente contra os produtos da globo que vão contra a família em seus próprios domínios (fóruns) e também aos demais canais abertos da tv brasileira.

    Tenho três filhas e não é fácil encontrar algo de bom para se assistir além dos canais católicos. Aos pequenos podemos contar com alguns tipos de desenho, porém aos adolecentes quase não temos opção.

    Até mesmo os recentes remakes vem com o texto alterado com propostas voltadas ao homossexualismo, a bigamia, a traição etc.

    Fiquemos atentos !
    Paz e Bem

  12. ”Os pesquisadores vão além e dizem que o impacto é comparável ao de um aumento em seis vezes no nível de instrução de uma mulher. A porcentagem de mulheres divorciadas cresce com a escolaridade.”

    Gente….vou parar de estudar!!

  13. olha,
    eu realmente acho que as novelas infuenciam muito no comportamento das pessoas,alguns deixam de lado tudo o que já aprenderam na vida ,os valores morais e eticos ,tudo poque acham que as novelas apresentam o que é mais moderno e atual ,as pessoas em sua maioria infuenciadas pelas novelas,internet,revistas estão dando mais valor ao que “moderno”,o que parece ser “quebra de tabus e preconceitos”,e se esquecendo dos valores religiosos que são os que realmente valem e que vão nos levar a algum lugar ,para se basear numa vida de fantasias ,bens que passam,e colocam em risco o futuro da novas gerações ,deixando um modelo de vida mesquinho,sem conteudo,inconsiente,e isso não só novelas da globo que sismou de investir em espiristimo misturado com outros modelos de “religião”mas todos seculares,que disputam audiencia colocando em risco as familias que os assistem,como recentemente para siar na frente dos outros um canal ai mostrou um terrivel beijo homosexual,sem se importar nem um pouco com os cidadão de bem que tem direito de educar seus filhos da forma que acham melhor…
    em fim eu parei de ver esses programas,e so assisto programas religiosos

  14. Com certeza as novelas influenciam a mentalidade das pessoas. Essa cultura de hoje é fruto direto ou indireto, também, das novelas. Lembram de Roque Santeiro de Dias Gomes? Atacou o tema celibato clerical. Outras novelas atacaram o tema do divórcio, etc. Detalhe: Dias Gomes se declarava comunista e fez esses ataques através das novelas de caso pensado. A ideia era mesmo quebrar os tabus que a “malvada” Igreja Católica “criou”. Hoje em dia tudo o que os cristãos consideram valores são invertidos pelas novelas e a mídia em geral. A desordem que esses ‘camaradas comunistas’ planejaram há anos se concretiza hoje.

  15. Eu nem faço questão de apertar qualquer botão da TV a não ser àqueles que edifica, ou seja canais cristão,aliás todos os da minha casa não fazem questão de assistir os demais canais pois tem sangue puro; adultério, traições de familiares; distúrbios comportamentais; desrespeito aos mais velhos e a Deus, em todos os sentidos; fofocas; corações muitos feridos que não transmite felicidades.Deus me deu livre arbítrio, então vou usá-las em coisas que edificam e não os que nos prostram no chão causando feridas no coração.

  16. CARMADELIO!!! Já fui “noveleira”…Talvez com elas tenha “apreendido”" certas atitudes, digamos, …não delicadas, quando estou zangada…Infelizmente!!! Mas, depois que uma pessoa agrediu-me com palavras e acusações mentirosas, numa discussão…e, essa pessoa, falava, gesticulava, i g u a l z i n h o , a um personagem de novela das nove de uma emissora de Tv (q.ainda está no ar!!!)…fiquei horrorizada, e nunca, nunca mais vi novela, com medo de ficar igual aos personagens agressivos dessas novelas!!!GLORIAS A JESUS, que é O PEDAGOGO CELESTIAL DIVINO!!!Obrigada, SENHOR JESUS!!! ALELUIA!!!Mírian SLZ(MA) 19.06.2012
    MARANATHA!!! Mírian SLz/MA 19.06.12

Deixe um comentário