Sully – o herói do Rio Hudson

SullySinopse: 15 de janeiro de 2009. Logo após decolar do aeroporto de LaGuardia, em Nova York, uma revoada de pássaros atinge as turbinas do avião pilotado por Chesley “Sully” Sullenberger (Tom Hanks). Com o avião seriamente danificado, Sully não vê outra alternativa senão fazer um pouso forçado em pleno rio Hudson. A iniciativa é bem sucedida, com todos os 150 passageiros a bordo sendo salvos. Tal situação logo transforma Sully em um grande herói nacional, o que não o isenta de enfrentar um rigoroso julgamento interno coordenado pela agência de regulação aérea nos Estados Unidos.

O filme é baseado na autobiografia Highest Duty: My Search for What Really Matters (Maior dever: Minha busca pelo que realmente importa, em tradução literal), escrita pelo piloto Chesley Sullenberger com a ajuda do escritor Jeffrey Zaslow, onde conta como aconteceu o bem-sucedido pouso da aeronave 1549, no episódio que ficou conhecido como “O milagre no rio Hudson”. E como não poderia ser diferente, a Warner Bros traz uma megaprodução de efeitos e computação, com Tom Hanks no papel principal e o anseio de ser o mais fiel possível à realidade.

O longa trata da atitude do piloto que, confiando na sua intuição, faz o inesperado para tentar salvar a vida dos passageiros de uma aeronave americana. A partir de então, ele é visto como um herói… e de fato o é, porém, o mais interessante é vermos que, como de costume, o diretor Clint Eastwood gosta de trazer ao público o lado humano do protagonista, mostrando que por trás da glória atribuída a ele, existe um homem com dúvidas e incertezas.

Pode-se perceber a hesitação de Sully a cada ligação com a esposa ou nos momentos em que ele pensa na possibilidade de ter feito uma escolha errada e ter contado meramente com a sorte, mas o que o moveu foi o desejo de salvar aquelas almas, e acabou virando protagonista de algo extraordinário.

Em seu trabalho como piloto, Sully soube agir de maneira correta não porque agiu com frieza ou somente de acordo com a técnica, mas agiu por amor; o desejo do seu coração era salvar todos aqueles que viajavam naquele avião, por isso, arriscou-se daquela forma. Algo que lembra os ensinamentos de São Josemaría Escrivá quando nos convida a fazer tudo por Amor, mesmo no que parecem ser detalhes monótonos do cotidiano: “Todos nós, cada um seguindo a sua própria vocação — no seu lar, na sua profissão ou ofício, no cumprimento das obrigações que lhe competem por seu estado, nos seus deveres de cidadão, no exercício dos seus direitos —, todos somos chamados a participar do reino dos céus”, nos diz o santo.

15 de janeiro de 2009. Este foi o dia extraordinário na vida de Chesley “Sully” Sullenberger. O seu pode ser hoje, já pensou nisso?

BOM

Ficha técnica:

Gênero: Drama
Direção: Clint Eastwood
Roteiro: Chesley Sullenberger, Jeffrey Zaslow, Todd Komarnicki
Elenco: Aaron Eckhart, Anna Gunn, Ashley Austin Morris, Autumn Reeser, Brett Rice, Carla Shinall, Chris Bauer, Doris McCarthy, Gary Weeks, Holt McCallany, Jeff Kober, Jerry Ferrara, Laura Linney, Lynn Marocola, Max Adler, Robert Pralgo, Sam Huntington, Tom Hanks, Tracee Chimo, Valerie Mahaffey, Wilbur Fitzgerald
Produção: Bruce Berman, Clint Eastwood, Gary Goetzman, Robert Lorenz, Tom Hanks
Duração: 96 min.
Ano: 2016
País: Estados Unidos
Distribuidora: Warner Bros.
Estúdio: BBC Films / FilmNation Entertainment / Flashlight Films / Malpaso Productions / RatPac Entertainment / Village Roadshow Pictures / Warner Bros. Pictures
Classificação: 10 anos

Trailer

Deixe um comentário