* Quais são as aparições marianas reconhecidas pela Igreja? E Medjugorge?


Andrea Tornielli, Vatican Insider

No dia 25 de junho, completam-se os 30 anos das aparições marianas em Medjugorje. Do que se trata?

As aparições de Medjugorje começaram em 1981, quando alguns jovens do pequeno país da Bósnia-Herzegovina disseram ter visto Nossa Senhora. Alguns deles, 30 anos depois, afirmam ainda ter uma aparição diária. A característica totalmente nova dessas aparições está no fato de que a visão não está ligada a um lugar, mas ocorre em todos os lugares em que os videntes se encontram.

As aparições de Medjugorje são aprovadas pela Igreja?

Não, o julgamento desses aparições ainda está pendente. O papa, dado o porte internacional do fenômeno e a discordância de pareceres entre o bispo local e outros bispos do país, nomeou uma comissão internacional, confiando-lhe a liderança ao cardeal Camillo Ruini, para avaliar os testemunhos e manifestar um julgamento. Esse também é um fato totalmente excepcional: o reconhecimento de uma aparição cabe ao julgamento do bispo local.

Quantas são as aparições marianas e quais são as principais entre as que são reconhecidas oficialmente pela Igreja Católica?

Nos 20 séculos de história cristã, contam-se cerca de duas mil indicações relativas a aparições marianas que tiveram uma certa relevância histórica. As que são reconhecidas pela Igreja nos últimos dois séculos são apenas uma dezena. As mais importantes entre as reconhecidas são:

Guadalupe, no México (1531); Rue du Bac, em Paris (1830);La Salette, na França (1846); Lourdes, na França (1858); Fátima, em Portugal(1917); Banneux, na Bélgica (1933); Amsterdã, na Holanda (1945); Akita, noJapão (1973); Kibeho, em Ruanda (1981).

Qual é a atitude da Igreja diante desses fenômenos?

Muito prudente, ou melhor, muito prudente mesmo. Antes de se pronunciar, a autoridade eclesiástica procede com pés de chumbo. O bispo do lugar, se considera que há pressupostos, geralmente institui uma comissão teológica, que interroga os videntes e avalia os testemunhos, avaliando também eventuais mensagens ligadas à aparição.

Quais são os critérios utilizados pela Igreja para apurar a autenticidade de uma aparição?

A credibilidade dos videntes: jamais devem se contradizer, seus relatos devem ser coerentes, devem ser reconhecidos saudáveis do ponto de vista mental.

Em segundo lugar, a ortodoxia das eventuais mensagens, que devem estar de acordo com a mensagem evangélica e também com o magistério da Igreja.

Finalmente, os frutos, ou seja, as conversões e as eventuais graças ligadas ao lugar da aparição.

Que julgamento o bispo pode dar no fim do processo?

Estão previstas três fórmulas para três diferentes tipos de julgamento. Se a autoridade eclesiástica chega a verificar que se tratou de uma fraude ou até da fantasia de algum visionário, o julgamento é “constat de non supernaturalitate”, isto é, consta a não sobrenaturalidade.

Se, ao contrário, o julgamento é interlocutório e não foi possível apurar a veracidade, mas nem desmenti-la, se adota a fórmula “non constat de supernaturalitate”, isto é, não consta a sobrenaturalidade, mas isso não exclui que possa ser verificada em um segundo momento. Esse último julgamento foi utilizado paraMedjugorje.

Qual foi a aparição mariana que durou mais tempo?

A poucas dezenas de quilômetros da fronteira com o Piemonte, nos Alpes Marítimosde Dauphiné, em Laus, entre 1664 e 1718, Nossa Senhora apareceu por 54 anos a uma pobre pastora analfabeta, Benoite Rencurel. As aparições de Laus foram reconhecidas oficialmente no dia 13 de junho de 2008 pelo bispo de Gap et d’Embrun,Dom Jean-Michel di Falco-Leandri.

Um fiel católico deve acreditar nas aparições marianas reconhecidas oficialmente pela Igreja?

Não, o fiel católico não é obrigado a acreditar nas aparições marianas, embora reconhecidas oficialmente. A Igreja considera concluída a revelação pública com a morte dos apóstolos e, portanto, todas as aparições, todas as mensagens posteriores, mesmo que tenham um valor universal, são consideradas revelações “privadas”, as quais o fiel não é obrigado a acreditar, porque não acrescentam nada à mensagem evangélica e ao magistério da Igreja.

Por que, de acordo com os teólogos católicos, Nossa Senhora se revelaria em tantas aparições?

O significado é o da ajuda, do apoio, às vezes da advertência, sempre acompanhado pelo convite à oração e à conversão: em Fátima, Nossa Senhora apareceu às vésperas da Revolução de Outubro e falou sobre a Rússia.

Em Kibeho, em Ruanda, com dez anos de antecedência, ela apresentou aos videntes a visão de lagos e rios de cor vermelho como sangue, cenários que se verificariam por ocasião dos tremendos confrontos entre as etnias hutu e tutsi.

(Visited 128 times, 1 visits today)

9 thoughts on “* Quais são as aparições marianas reconhecidas pela Igreja? E Medjugorge?

  1. Ótimo artigo! Sempre tive a curiosidade de saber sobre as aparições de Medjugorge e a Igreja.
    Eu penso que: Se Nossa Senhora apareceu nos lugares acima(alguns eu nem sabia), porque não poderia estar aparecendo em Medjugorge, com o título de Rainha da Paz?
    O texto acima não se referiu a N.Srª Aparecida, que “apareceu” através da imagem no Rio Paraíba, em Guaratinguetá.(minha cidade, que “santo orgulho”!).Anos depois é que surgiu a cidade de Aparecida,através da emancipação política.
    O católico não é obrigado a acreditar nas aparições marianas,mas como sempre trazem o convite à oração e à conversão, eu prefiro acreditar.

  2. Estou surpresa pela afirmação feita acima: “Não, o fiel católico não é obrigado a acreditar nas aparições marianas, embora reconhecidas oficialmente”
    E sobre Medjugorie tenho sérias duvidas e anseio por uma resposta da Igreja, uma vez me afirmaram que as tais aparições não foram reconhecidas somente pelo fato de que ainda acontecem, elas teria q cessar para então a Igreja dar um parecer. Mas como muitas pessoas costumam ensinar heresias dizendo q é a posição da Igreja, não dei muito crédito. O artigo é interessante, mas não sei se é a voz da igreja ou um pensamento do Carmadélio.

  3. Eu,acredito nas aparições de NOSSA SENHORA,pois ela vem ao mundo para alertar a humanidade,sobre o EVANGELHO.As vdds que JESUS falou.
    Queria que vcs visitassem o site de Anguera.Pedro Régis,ovidente de NOSSA SENHORA,tem vários livros sobre as aparições na BAHIA.
    Minha mãe antes de morrer viu NOSSA SENHORA 03 vezes.Com uma semana minha veio a falecer.

  4. é comum ouvirmos pessoas em momento de oração relatar que estão recebendo mensagens de Nossa Senhora, tenho a minha opinião, isso não existe.
    o que tem a falar a respeito?

  5. Como se vê, essas aparições marianas não merecem contestação. Teríamos que acreditar muito na capacidade de alguém com esses dons de falsidades ideológicas. No contexto dessas narrações sobre esses aparacimentos, nunca se constatou uma só palavra que pretendesse forçar alguém a crer.O fato aconteceu, testemunhas não faltaram e até hoje não se ouviu qualquer contradição. Alguém não acredita e eu acho que é decorrência de opiniões pessoais. Uns dizem que É MENTIRA, que isso nunca aconteceu..Como então se explicar as realidades que qualquer pessoa pode constatar em relação à Lourdes, nas aparições de N.Sra. no México, com todas aquelas constatações inexplicáveis e irrefutáveis? O que tenho observado a respeito é que as pessoas descrentes encaram o fato como mentira porque está fora de suas crenças igrejistas. Dizem que correu isso com N. Sra. é porque foi invencionice dos padres ou de gente católica. É preciso que se saiba que ocorreu isso com Maria, mãe de Jesus e não por influência dealguma igreja ou religião. Até louco sabe que nenhuma igreja ou religião tem a menor capacidade para forjar uma farsa que atravesse os séculos.. Concordo com aqueles que discordam, mas devem descartar a maldades e falta de um perfeito conhecimento, sério e acima de tudo amadurecido espiritualmente.

  6. Na minha humilde opinião, se a Igreja Católica Apostólica Romana, após um criterioso processo de investigação que sabemos são extremamente rigorosos aprovou as aparições e as mensagens referentes as mesmas, e no caso de Fátima temos os Papas, João Paulo II, e o Papa Francisco que consagraram seu Pontificado á Virgem Maria em Fátima, diante disso podemos afirmar que um Católico que leve a sério as decisões da Santa Igreja, vai aceitar as Aparições aprovadas pela Igreja como ensinamentos tão importantes quanto os demais ensinos Cristãos Católicos.

  7. Eu gostaria muito de saber a verdade sobre as aparições de nossa Senhora em Medjugorje,pois desde criança eu escuto os milagres que lá acontece, uma pergunta o Papa não pode ir até o local das aparições para saber se é verdade pois Ele e filho de predileto de Nossa Senhora …..

Deixe um comentário