Refém da Paixão

refemSinopse: A história de uma mãe e um filho que têm suas vidas abaladas quando, em uma manhã de verão, são abordados em um supermercado por um fugitivo da prisão. Os dois são forçados a levá-lo para casa e não têm outra opção a não ser cooperar um com o outro. É aí que suas vidas serão transformadas para sempre.

Um daqueles filmes em que o título não reflete a obra.

Primeiro queremos destacar a ótima atuação de Josh Brolin e Kate Winslet que, com o tempo, apenas melhoram como atores. Só por eles já valeria o filme.

Todo o enredo nos mostra uma mulher com grande depressão (entenderemos sua história durante o filme), que quase não sai mais de casa, e que tem a missão de educar seu filho adolescente sozinha, já que o pai do menino só o encontra para jantar aos domingos, juntamente com sua nova família. Em resumo, mulher e filho vivem praticamente sozinhos sem marido e pai.

O fugitivo se esconde na residência deles e ali começa a criar laços com os dois, além de fazer consertos na casa antiga, ajudando na limpeza e cozinhando junto com eles. Foi, ao mesmo tempo, sequestrador e companheiro, sendo a figura masculina que ela sentia falta e o pai que o rapaz necessitava.

O filme nos faz um alerta de uma situação que cada vez mais as famílias sentem falta: o pai deve se fazer presente em casa, ensinando seus filhos afazeres práticos como trocar um pneu, usar ferramentas e cozinhar (por que não?!). Ao mesmo tempo, estar próximo de suas esposa, sendo suporte nos momentos difíceis e se deixar amar por ela.

O Papa Francisco já fez este importante alerta em uma de suas audiências gerais:

“Portanto, a primeira necessidade é precisamente esta: que o pai esteja presente na família. Que se encontre próximo da esposa, para compartilhar tudo, alegrias e dores, dificuldades e esperanças. E que esteja perto dos filhos no seu crescimento: quando brincam e quando se aplicam, quando estão descontraídos e quando se sentem angustiados, quando se exprimem e quando permanecem calados, quando ousam e quando têm medo, quando dão um passo errado e quando voltam a encontrar o caminho; pai presente, sempre. Estar presente não significa ser controlador, porque os pai demasiado controladores anulam os filhos e não os deixam crescer.”

Que ao assistir este filme, nós homens, possamos reavaliar nossa presença em nossa casa e sejamos verdadeiros homens nelas. Sempre!

BOM

Ficha técnica:

Gênero: Drama.
Título Original: Labor Day.
Direção: Jason Reitman.
Roteiro: Jason Reitman, Joyce Maynard.
Elenco: Aingea Venuto, Alex Ziwak, Alexie Gilmore, Brighid Fleming, Brooke Smith, Clark Gregg, Dylan Minnette, Elena Kampouris, Gattlin Griffith, George J. Vezina, James Chen, James Van Der Beek, Jeff Witzke, Jeffrey Corazzini, Josh Brolin, Kallie Tabor, Kate Winslet, Lucas Hedges, Maika Monroe, Matthew Rauch, Sarah Fischer, Stephanie Atkinson, Suzanne Prunty, Tobey Maguire, Tom Lipinski.
Produção: Helen Estabrook, Jason Reitman, Lianne Halfon, Russell Smith.
Duração: 111 min..
Ano: 2014.
País: Estados Unidos.
Classificação: 12 anos.
Informação complementar: Baseado no romance de mesmo nome escrito por Joyce Maynard.

Disponível no YouTube e na NETFLIX.

Trailer

(Visited 10 times, 1 visits today)

4 thoughts on “Refém da Paixão

  1. Galera do blog, aqui tem algum post sobre o filme “o clube do imperador”? Esse filme é muito bom. eu recomendo.
    Já vi refém da paixão e achei muito bom tbm.

Deixe um comentário