RoboCop

robocopAtenção amigos nerds católicos e todos que cresceram nos anos 80 e que estão vendo os filmes que marcaram suas infâncias e adolescências sendo refilmados, refeitos e modificados, tenho uma notícia pra vocês: Robocop (2014) não é tão ruim como parece. Tenho visto muitas críticas ao trailer e uma expectativa baixa mas eu vi o filme e digo que é um filme legal.

O lançamento adota muito do espírito do filme original e o atualiza. A começar pelo conceito de robô que tínhamos no começo da década de 80 para a ideia de robô que temos hoje. O filme guarda a crítica forte à sociedade, ao mundo corporativo que está disposto a esquecer a ética e visa o lucro acima de tudo. As ideias do filme evoluíram com o tempo, mas o conceito ainda está lá. É uma crítica ferrenha à sociedade de hoje instrumentalizando até, e principalmente, o ser humano para servir aos seus interesses.

O filme da década de 80 criticava muitas coisas, dentre elas a violência e a ganância, nesse a crítica a violência é bem menor (leia-se não tem tantas cenas sangrentas) mas ainda muito evidente.  São tantos assuntos abordados, bioética, ganância,  livre arbítrio,  aproveitar-se do outro, manipulação das massas pela mídia parcial, que esse post ia ficar imenso se eu citasse um documento da Igreja pra cada tema. Sugiro ao leitor católico que assista sob a ótica da Igreja, tente prestar atenção aos detalhes colocados de propósito pelo diretor. Não é um filme perfeito, tem muitas falhas de roteiro, alguns problemas não são resolvidos, mas vale sim a reflexão.

Uma frase me vem ao coração ao escrever esse texto: “Pois que aproveita o homem ganhar o mundo inteiro, se vem a perder-se a si mesmo e se causa a sua própria ruína?” (Lc 9, 25)

Não é um filme pra qualquer um, como o original, precisa ter estomago pra aguentar algumas cenas, as cenas de ação são mais próximas dos vídeo games  que da realidade, mas faz parte da ficção científica. Para os que gostam de ação, acredito que dá pra satisfazer as expectativas, para os que querem crítica a sociedade também. As frases que marcaram o primeiro reaparecem mas em contextos diferentes.

Sinopse:

No ano de 2028 a Omnicorp (mudaram o nome da OCP) e seus robôs e drones ganham as guerras dos Estados Unidos no mundo inteiro, mas robôs e drones são proibidos nos EUA. O Policial Alex Murphy após ter sofrido um atentado tem a maior parte do seu corpo destruído. Graças a tecnologia da Omnicorp Alex é transformado em um super policial parte robô parte humano, mal sabe ele que está sendo usado como uma peça de marketing.

CONFERIR2

Ficha Técnica:

Estados Unidos, 2014, cor, 1211 min
Direção: José Padilha
Produção: Marc Abraham, Eric Newman
Roteiro: Joshua Zetumer
Elenco: Joel Kinnaman, Gary Oldman, Michael Keaton, Samuel L. Jackson, Abbie Cornish, Jackie Earle Haley, Michael K. Williams

Trailer:

(Visited 2 times, 1 visits today)

Deixe um comentário